sexta-feira, 15 de agosto de 2008

O vôo da borboleta

Fico feliz por estar triste.

Hoje estou triste, a borboleta de asas cor-de-rosa com bolinhas brancas voou.

Fico triste, pois sei que sentirei saudades do tempo em que fortalecíamos juntas nossas asas.

Descobrimos o tecer, o esperar e o rasgar.

Hoje, cada uma segue um caminho, uma flor, uma árvore, um amor.

Fico feliz, minha amiga voou, achou um caminho e seguiu.

Acreditou no sonho de lagarta.

Deixou comigo a saudade que hoje carrego no pescoço.

Foi curto o espaço de tempo que passamos juntas, mas o suficiente pra criar laços, admiração e porque não amor?

Sentirei falta dos bilhetinhos, paçoquinhas, pão, café, bolo de caneca, pipoca, beber, cair, levantar, conversas de ramal, conversas virtuais, mensagens no celular, Bubbly, sapatos coloridos, meia calça pink, escovar os dentes, frases idênticas, as piores no ipod, traduções...

Voa, amiga, voa, o mundo agora está mais colorido.

3 comentários:

Je disse...

Si! :)
Awwwwwwwwwwwwww.
Amei! Que lindo. Você escreve tão lindo!
Saudades, já.
<3,
Jen

Véra Gorczeski disse...

Si,
Gostei, ficou lindo e me fez lembrar ...borboletinha tá na cozinha
fazendo chocolate para a madrinha
poto poti perna de pau
olho de vidro
nariz de pica pau...
Mas essa Borboletinha vai voar, voar bem alto e ser muito feliz! Porque ela merece né?
Super beijo!

Laura Tresca disse...

Gente,
Que coisa mais linda! Você estava inspirada, hein!?!
Beijos.