sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Hã?

Como poderia saber se sou se nem ao menos sei quem sou?
A cada dia uma personalidade se define, a cada dia me surpreendo com a nova pessoa atrás da porta, no espelho do quarto.
Se me perguntassem diretamente se sou criativa e se tivesse que responder se sim ou se não, com certeza a resposta seria sim.
Como não ser criativo nesse mundo de:

-Meu Deus me socorra!

Como não seria criativa se a cada dia crescemos mais e novos problemas surgem e novas respostas dadas a eles precisam ser feitas?

A criatividade é e somente é. Não pode estar.

Pode de certa forma até soar estranho, mas é como se paríssemos aquilo que sempre esteve com a gente. Como se paríssemos a nós mesmos. Não há uma gestação precisa, onde esperamos que a criatura nasça após certo tempo, onde podemos fazer planos para que ocorra tudo bem.

Ainda não é possível fazer um pré-natal com segurança.

A criatura que somos se transforma, se acha e se perde, nasce cresce, evolui e morre. E nasce de novo. Feitos e refeitos a todo instante, conceitos que transformam, mudanças físicas e psíquicas. Como saber o que é realidade e o que é imaginação, quantas vezes não criamos respostas que gostaríamos que fossem reais?

E os sonhos?
Como tudo aquilo foi parar dentro da minha cabeça?

2 comentários:

Antonio disse...

esses pedacinhos viu...hã? que? hehehe falou moça até...

Tatiana Carlotti disse...

GArota, que blog bonito. Já está linkado no meu. Um beijo, Tati